Máfia das Igrejas!! UMA VERGONHA !!!



Igreja cobra mais caro por casamento e impõe serviço
Noivo paga até R$ 6.000 pela cerimônia e tem de contratar serviços que padre indicar??Arquidiocese estabelece que taxa pelo casamento não seja superior à do civil; igrejas dizem seguir norma, mas têm despesas extras
RICARDO GALLO?DA REPORTAGEM LOCAL ??Gisele (nome fictício), 29, pagou R$ 2.000 para se casar em uma das mais tradicionais igrejas de São Paulo, a Nossa Senhora do Brasil, na avenida Brasil (zona oeste). Ela nem se importou com o preço -muito acima do estabelecido pela própria Igreja Católica-, mas se surpreendeu ao ser informada de que só poderia contratar os serviços de foto e vídeo, entre outros, que a igreja indicasse.?”Tem que ser tudo do livrinho [a lista da igreja]. É um absurdo. Estava quase desistindo de me casar lá, mas a família do meu noivo queria muito”, disse.?Pelas normas da Arquidiocese de São Paulo, a taxa de casamento religioso não pode ser maior que a do civil -R$ 246,30. O preço sobe para R$ 821, se o juiz for até o local da cerimônia. Já a imposição ou restrição de serviços ao consumidor é considerada prática abusiva pelo Procon.?As duas situações são corriqueiras nas principais igrejas de São Paulo. A reportagem encontrou ao menos sete igrejas que cobram entre R$ 1.000 e R$ 6.000 pelo casamento. E, em quatro, há lista de fornecedores ou serviços embutidos que os candidatos a noivos são obrigados a contratar.?As igrejas, em geral, dizem que o custo de casamento não supera o que a arquidiocese preconiza. Elas usam um expediente previsto pela arquidiocese que lhes permite incluir no custo do casamento despesas não relacionadas ao rito, como gastos com luz, limpeza e estacionamento. E dizem reverter o que ganham para manutenção e obras sociais.?Na Nossa Senhora do Brasil, onde se casou o piloto Felipe Massa, por exemplo, o preço de R$ 2.000 só vale para 2010. No ano que vem, serão R$ 2.200. São cerca de 30 casamentos por mês, em média.?O guia com os fornecedores credenciados tem, entre outros, serviços de floricultura, foto e vídeo. Para estar no guia, cada prestador de serviço paga R$ 2.000 anuais, mais R$ 200 por casamento em que atuar. Embora a igreja admita que é obrigatório, o pagamento é chamado de “contribuição”.?Outras igrejas disputadas fazem o mesmo. A Perpétuo Socorro (Jardim Paulistano) e a Cruz Torta (Alto de Pinheiros) também mantêm “livrinhos” que obrigam o casal a contratar determinados serviços. Em seu site, a Cruz Torta informa que empresas não credenciadas podem prestar serviço de foto, filmagem e decoração, se os noivos quiserem -desde que paguem R$ 1.300 cada uma.?Com o preço mais alto entre os templos consultados (R$ 6.000), o mosteiro de São Bento disse que o valor inclui outros serviços, como o profissional responsável pelo órgão e assessoria cerimonial. O mosteiro permite contratação de prestadores de serviço de fora.?Nas igrejas consultadas, marcar a data do casamento pode exigir certa paciência dos noivos. Na Nossa Senhora do Brasil, por exemplo, a espera pode superar um ano, a depender do dia e do horário.
 (Folha de São Paulo, caderno cotidiano, página c6)

18 comentários

  1. Patricia Calis - Lua de Mel Sob Medida

    17.03.10 às 02h26

    Parabéns a folha pela matéria, parabéns a todos que estão divulgando-a! Isso é sem duvida um dos maiores absurdos, mas fica uma pergunta pra igreja católica, aonde estão as obras sociais que investem todo esse dinheiro??? Acho sim que já passou da hora disso acabar, e com certeza quando as pessoas se unirem, tanto noivas, fornecedores, e a sociedade em geral, quem sabe eles criem vergonha e isso acabe.

    Adorei.

    Beijos

  2. Hérica

    17.03.10 às 11h23

    Camila,

    Parabéns pela iniciativa de deixar essa reportagem aqui.
    Eu não sou católica, mas nunca me casaria numa Igreja onde eu tenho que usar os fornecedores que eles querem.
    O casamento é meu ou da Igreja?
    Isso esta acontecendo com os espaços aqui em São Paulo também.
    Se você quer casar em tal lugar, você pode desde que contrate o buffet deles, a decoração, a iluminação e etc.
    Isso é venda casada, proibida pela lei que protege o consumidor.
    Estou há 3 meses procurando um lugar para realizar meu casamento por este motivo.
    Meu noivo quer até entrar com um processo no Procon. rsrsrs
    Bem, vou seguindo a minha luta pela procura de um lugar que atenda a minha necessidade.
    Afinal eu sou a noiva.

    Bjus

  3. Anonymous

    17.03.10 às 11h34

    É mesmo um absurdo ! Na época em que Jesus esteve conosco, na Terra, ele expulsou os mercadores do Templo Sagrado dizendo que lá não era mercado e sim local onde as pessoas entravam para ficarem em paz e buscar a sintonia com Deus, longe de qualquer lugar onde pudesse haver corrupção, bagunça, barganha e agitação. Dizia Jesus que Nosso Pai não fazia negócios e nem barganhava, mas ouvia a voz sincera de cada coração que ali adentrava, independente de trazer oferta.
    Sendo assim, àqueles que se intitulam "reprsentantes de Deus", aqui na Terra, ou seja, os padres, deveriam se lembrar das palavras de nosso Mestre.
    Todavia, já que eles insistem em não se lembrar dessas sábias palavras, então, façamos com que eles se lembrem, boicotando as negociações nos Templos Sagrados ! Façamos nossas cerimônias em outros locais onde se possa realizar as duas cerimônias juntas, no caso de casamento, e, em outros casos, podemos perfeitamente chamar, padre, pastor, rabino,irmão ou qualquer outro tal representante de alguma religião para realizar
    a cerimônia desejada, aí sim, justifica-se um pagamento especial.
    Tive oportunidades de assistir cerimônias religiosas feitas fora do Templo e, tenham certeza de que foram lindíssimas e muito mais emocionantes do que se estivesse no próprio.
    Vocês podem ver exemplo disto, neste mesmo blog, da "COMPAGNIE", quando foi mostrado um casamento ao ar livre e no entardecer. Quer casamento mais romântico do que aquele !
    Ah! Voltando a Jesus, Ele também disse que o Templo Sagrado, onde mora Nosso Pai, Deus, está localizado dentro do coração de cada um, portanto, onde seu coração estiver, lá está Nosso Pai !
    Beijos a todos
    Loraine

  4. Camila Relva

    17.03.10 às 11h38

    OI Hérica…

    Sei bem como tudo isso funciona! Realmente é decepcionante !
    Mas depois passe um email para mim, com seu email e telefone, quem sabe não posso ajudá-la a encontrar um local bacana para fazer seu casamento!! rsrsr

    beijo

    Camila

  5. Anonymous

    24.03.10 às 03h06

    Eu sempre achei um absurdo esse tipo de venda casada, há muito isso já se sabe e acontece tanto em igrejas(ñ só católicas) mas tb em espaços de eventos…o tal "livrinho" seleciona quem na verdade PAGA o valor impostos por eles e não quem realmente executa um bom trabalho e algumas noivas ainda acreditam que só quem está no tal "livrinho" é o BOM profissional. Mas é CLARO, PAGANDO o que esses locais querem, qualquer um será bem visto não?!. Essa situação da venda casada é antiga, é um ato ilegal mas que ninguém fala e todos aceitam, até quando não sei, porque até agora ninguém tomou uma providência dessa atitude realmente ser eliminada por esses locais, repito, igrejas e espaços de eventos.
    O cliente vira na verdade um refém desses locais que indicam somente esses tais profissionais que pagam, e CARO, para entrarem em tais listas green.
    Até quando isso será uma atitude corrente não sei, mas a exemplo de nosso governo, desacredito que ALGO efetivo irá mudar, porque a cultura infeliz desse país é que tudo acabe em pizza.

  6. FERMÉ

    31.03.10 às 20h58

    Parabéns pela coragem!!
    Nao sao todas as pessoas que falam assim, em alto e bom som.
    Mas lendo eu me perguntei : alguem vai ate o Procon??
    Depois de ler dá vontade de ir…fala serio meninas!
    Bjs

  7. Fabio Luiz

    23.02.11 às 18h12

    Acho que está na hora de isto aparecer na TV.

  8. Helenice D Aires

    01.08.11 às 21h44

    Bom pessoal , resolvi me pronunciar pois acho essa situação no mínimo triste. Deprimente , aliás. Quando estudei na Universidade Católica de Pelotas , aprendi em uma das matérias religiosas , que cobrar por serviços espirituais (e abençoar , celebrar um casamento o é) chama-se SIMONIA: venda ou troca de realidades espirituais.
    Lamentável mais essa atitude que tanto lembra as indulgências praticadas pela igreja durante a idade média. E não tem desculpa de taxas não. Eles sabem muito bem de onde tirar condições de manter uma diocese. Cristo deve chorar imensamente quando vê essas coisas 🙁

  9. Greize Souza

    14.09.11 às 07h27

    Isso aí!!!! Agora só falta mais divulgação para radio e TV. todos precisam ler isso.

  10. ana

    15.02.12 às 10h20

    um absurdo!!
    tem q ir no procon e denunciar.
    isso esta errado

  11. Marcos ferdinando

    27.04.12 às 02h15

    Matéria equivocada! Pelo que sei, os padres exigem um controle com credenciamento de prestadores de serviço que trabalham no dia da cerimônia para garantir que haja “respeito pelo local”. Como é um ambiente religioso, é importante que os profissionais saibam as regras e não fiquem, por exemplo, fotógrafos roubando cena na hora de um rito que pediria mais solenidade. Tem paróquias que até organizam uma palestra para os profissionais. O credenciamento tbm é aberto, no site da N. Sra. Do Brasil tem até um convite para os interessados. A paróquia costuma até consultar a ficha da empresa para não indicar para os noivos empresas com nome sujo na praça. E é aquilo: se o ambiente de culto é deles, eles têm o direito de colocar suas regras e não deixar que vire bagunça. Existem, por exemplo, igrejas com patrimônio histórico que já foi prejudicado por decoradores desavisados e irresponsáveis.

  12. ZILDA MARIA RODRIGUES

    01.07.13 às 12h44

    BOM DIA,

    ISSO É DESDE A INQUISIÇÃO,PELO MENOS O QUE JÁ ESTUDEI EM HISTÓRIA GERAL,AINDA MAIS ONDE TUDO COMEÇOU A IGREJA CATÓLICA ROMANA.SÓ QUE OS EVANGÉLICOS PEGARAM CARONA NA CORRUPÇÃO TAMBÉM.
    PREFIRO SABER DISCERNIR,POIS,OS SERES HUMANOS TEM MAIS É QUE TER VERGONHA E RENOVAR SUAS VIDAS,POIS,UM ERRO NÃO JUSTIFICA OUTRO…
    GRAÇAS A DEUS QUE ESTAMOS DE OLHOS UM POUCO MAIS ABERTOS E PODEREMOS FALAR…

  13. ZILDA MARIA RODRIGUES

    01.07.13 às 12h49

    PENSEM,LEIA E REFLITAAAA…

    POR QUE SERÁ QUE O VATICANO É TÃO RICO E A MAIORIA DAS IGREJAS EVANGÉLICAS TAMBÉM???

    VAMOS ESTUDAR HISTÓRIA DESDE QUANDO JESUS ESTEVE POR AQUI,MESMO,POR QUE SER CRISTÃO É SEGUIR OS MANDAMENTOS DE CRISTO E SER CRENTE É CRERRRRR

  14. NINA

    10.10.13 às 17h28

    ENTREI EM CONTATO HOJE COM A IGREJA Catedral de Nossa Senhora da Conceição – Guarulhos
    Pça. Teresa Cristina, 1 – Centro
    Guarulhos, SP. – CEP 07000-000
    E FUI INFORMADA QUE HÁ UMA TAXA DE R$200,00 SE A ORQUESTRA NÃO FOR INDICADA PELA IGREJA E A FLORICULTURA OBRIGATORIAMENTE DEVERÁ SER A INDICADA PELA IGREJA.
    VIVEMOS NUMA DEMOCRACIA. O BRASIL NÃO TÊM RELIGIÃO OFICIAL, ENTÃO COMO PODE A IGREJA IMPOR A VONTADE?
    FIQUEI EXTREMAMENTE DECEPCIONADA.
    O IMPORTANTE NÃO É A MAIS A BÊNÇÃO. O FOCO FOI PERDIDO. HOJE É COMÉRCIO SOMENTE!!!
    LASTIMÁVEL.

  15. Gabrielle

    04.11.13 às 23h42

    Eu acho que são realmente caros os preços de algumas igrejas.
    Porém elas são patrimônio de todos, e seus dirigentes tem que zelar por elas.
    Sem contar que há filas de espera de até 2 anos para algumas das igrejas citadas, pelo fato de serem bem concorridas e não celebrarem essas cerimônias sempre. Além de tudo todos os gastos gerados com o casamento são os noivos que devem arcar. E além disso devem ser generosos pois o dinheiro é sim usado em obras sociais.
    O mosteiro de São Bento mesmo tem escola, faculdade, dá aulas de chinês (para os cristãos que vem refugiados da china onde o cristianismo é proibido e cristãos são mortos) e muitas outras muitas obras de caridade.
    Só não vê quem não quer, e quem é cristão só de fachada e nunca foi á uma missa nessas igrejas e só as escolheu pela estética luxuosa e bela.
    Porque afinal:
    Se você quer apenas se casar o padre pode até ir até sua casa e aí sim é cobrada aquele pequeno valor apenas com os custos da cerimonia.
    Agora se você quer casar em uma igreja riquíssima em detalhes usufruir desse ambiente digno de uma princesa, a igreja tem todo direito de cobrar um valor alto, que aliás é usado principalmente para manter essa linda igreja gratuitamente para todos que usufruem delas todos os dias.
    Nas igrejas estão presentes verdadeiras obras de arte que devem ser preservadas pois são de todos.
    Eles estão muito certos de não aceitar qualquer um decorando ou fotografando.
    Pois duvido que os noivos pagarão qualquer dano a igreja causado por decoradores.
    E além de tudo profissionais despreparados e sem respeito pela celebração.
    E as taxas cobradas quando os noivos querem usar outras empresas normalmente são pois a igreja treina esses profissionais para que eles tenham uma postura correta e não causem danos.
    Inclusive as igrejas não são obrigadas a oferecer serviços de casamento, e podem optar por não o fazer.
    Se fosse um negócio lucativo como vcs dizem eles poderiam fazer 100 casamentos ao mês e não só 8 como o mosteiro.

  16. André

    14.11.13 às 15h16

    Já sou casado, mas no meu casamento o padre atrasou por mais de 1 hora, ainda bem que o fotógrafo conhecia um padre da região conseguimos outro padre. Porem o primeiro padre apareceu e minha esposa já não queria mais o serviço dele, pois já havíamos chamado outro padre devido o atraso.
    Já tinha pago R$ 1.100,00 pelo primeiro padre, o segundo padre que era de outra igreja e não tinha nada a ver com o primeiro não cobrou nada.
    Posteriormente quando fui conversar com o primeiro padre sobre o ressarcimento do dinheiro do serviço não realizado, ele simplesmente falou “você fez uma doação para igreja, e nós estávamos presente você que não quis nosso serviço”.
    Está certo que ele estava lá, mas depois de 1:30h sem dar satisfação alguma, imagine o desespero da minha esposa e a minha para conseguir outro padre. Isso eles não enxergam. Mas tudo bem o segundo padre foi sensacional e ele mesmo falou “tome cuidado com certas igrejas, hoje existem as pequenas igrejas grandes negócios”. Esse é meu desabafo pois ninguém merece passar por isso, ainda mais vindo de uma igreja.

  17. Marcia

    17.04.15 às 18h39

    Em dezembro de 2014 reservei a data do meu casamento numa Paróquia conhecida de São Paulo. Casarei em poucos meses e estão me impedindo de contratar o profissional de foto e vídeo que escolhi, alegando que apenas profissionais citados no livrinho poderiam trabalhar lá dentro.
    Estou completamente irritada e entristecida com esta situação.

  18. roberto

    26.10.15 às 19h25

    só pra comentário, venda casada seria você ser obrigada a fechar Igreja e buffet juntos, caso isso não aconteça a Igreja não esta realizando venda casada, particularmente acho correto a Igreja seja ela católica, evangélica, espirita ou qualquer outras ter profissionais cadastrado, pois seria fácil ao contrario ou seja a primeira noiva que fechar iria levar o decorador dela automaticamente toda a decoração seria como ela decidiu, caso houvesse outras noivas no mesmo dia elas seriam obrigadas a aceitar a decoração escolhidas apenas por uma noivo, isso seria puro egoísmo. A respeito também sobre as Igrejas terem profissionais cadastrado e permitido sim pelo Procon o que não e permitido e a vendas casada, aonde a uma das noivas do dia precisa fechar Igreja e buffet juntos da Igreja, agora como a maioria das pessoas somente casam na Igreja pelo show w não pelo sacramento talvez isso esteja incomodando algumas noivas, afinal porque não posso fazer o show, e uma pena as pessoas nem nesta hora que seria importante pararem de pensar somente no seu egoooo

Comentar

* Campo requerido

Compagnie (C) 2011Difluir